Mercado de trabalho

7 profissões para quem quer trabalhar com meio ambiente

7-profissoes-para-quem-quer-trabalhar-com-meio-ambiente.jpeg
Escrito por carlos.camara

Sustentabilidade, preservação dos recursos naturais, preocupação com os animais… Esses assuntos já fazem parte do currículo escolar há muitos anos, e os estudantes aprendem cada vez mais cedo sobre a importância dos cuidados com o meio ambiente para a qualidade de vida e o desenvolvimento sustentável da sociedade.

Conforme os anos passam, alguns jovens se sentem mais atraídos por carreiras voltadas para essa área e optam por profissões que possibilitem trabalhar com meio ambiente — unindo a realização profissional ao estudo e preservação da natureza.

Se você está em busca de uma profissão que permita trabalhar em contato com a natureza, confira alguns cursos de graduação que podem lhe interessar:

Gestão Ambiental

O curso de Gestão Ambiental prepara o estudante para promover, por meio de seu trabalho, a preservação da natureza, a conservação da biodiversidade e a sustentabilidade nos processos de produção e comércio.

O gestor ambiental pode trabalhar, por exemplo, em:

  • programas de reciclagem de materiais;
  • recuperação de áreas degradadas pelo homem (florestas, mananciais e reservas);
  • estudos sobre o impacto ambiental;
  • estratégias e métodos para o uso racional da água e reciclagem do lixo;
  • ou até mesmo na área de educação ambiental.

Tanto no campo como na cidade, o mercado de trabalho para o gestor ambiental está em constante ascensão, com cargos em indústrias, fazendas, órgãos do governo e ONGs voltadas à preservação do meio ambiente.

O curso de Gestão Ambiental é uma boa escolha para quem pretende trabalhar com meio ambiente, já que o currículo aborda matérias como bioquímica, física, microbiologia, geoprocessamento e gestão urbana. O curso dura, em média, 4 anos e conta ainda com o período exigido para estágio.

Ciências Biológicas

A formação em Ciências Biológicas é voltada principalmente à análise dos impactos que a atividade humana tem sobre o meio ambiente e os recursos naturais, preparando profissionais que podem atuar em diversas áreas, de zoologia à biotecnologia.

Com um currículo que engloba o estudo de todas as formas de vida (fauna e flora) e o desenvolvimento humano, o curso ainda abrange a origem e a evolução dos seres vivos, permitindo que o profissional trabalhe em zoológicos, jardins botânicos, organizações de defesa do meio ambiente ou na área de pesquisa científica.

O curso dura em média 4 anos e pode incluir disciplinas como psicologia da aprendizagem e pesquisa em educação. Para seguir carreira acadêmica, é necessário investir em pós-graduação.

Oceanografia

O estudo das características de oceanos, rios, lagos, mares e zonas costeiras permite trabalhar com meio ambiente e em contato direto com a natureza, seja coletando amostras para análises químicas e laboratoriais de meios aquáticos ou atuando na recuperação de áreas poluídas ou degradadas.

O profissional formado em oceanografia pode ainda fazer o mapeamento do fundo dos oceanos, desenvolver projetos de saneamento em zonas costeiras ou conduzir estudos para investigar fenômenos aquáticos e determinar as características de rios, lagos e mares, além de analisar sua interação com a atmosfera e os continentes.

O curso dura em média 5 anos e inclui disciplinas como meteorologia e cartografia, além do estágio e do trabalho de conclusão de curso.

Engenharia Ambiental

O ramo da engenharia que se dedica ao estudo do desenvolvimento econômico sustentável, respeitando os limites de exploração dos recursos naturais, é uma ótima opção para quem deseja trabalhar com meio ambiente. O profissional de Engenharia Ambiental atua no controle e na recuperação de ambientes rurais e urbanos, na conservação e no uso racional da água e na preservação do solo e da qualidade do ar.

Por ter uma formação multidisciplinar, o engenheiro ambiental sanitarista pode desenvolver projetos e soluções para problemas de alta complexidade, como construção de barragens, implantação de projetos de saneamento e desenvolvimento de estratégias para encaminhamento de resíduos.

O curso dura em média 5 anos e pode ter foco em energias renováveis, recursos hídricos ou outras matérias, apesar do currículo multidisciplinar.

Agronomia

Trabalhar em contato direto com a natureza, no preparo e cultivo do solo, controle de pragas ou até mesmo na criação de rebanhos são algumas das opções para quem cursa Agronomia. Por isso, é importante ter afinidade com animais e apreciar o trabalho no campo.

O mercado de trabalho no Brasil oferece inúmeras oportunidades na área do agronegócio, em ramos como zootecnia, defesa sanitária, produção de biocombustíveis e engenharia rural. O agrônomo pode ainda desenvolver técnicas para melhorar a produtividade em lavouras e controlar a produção agropecuária, desde o plantio e criação até a comercialização.

O curso de agronomia dura em média 5 anos, incluindo aulas práticas em laboratórios e fazendas experimentais, além das aulas teóricas e pesquisas.

Biotecnologia

Um dos cursos em franca expansão no país que oferece boas oportunidades para trabalhar com meio ambiente é Biotecnologia, formando profissionais que podem atuar desde em indústrias alimentícias e farmacêuticas até empresas de consultoria ambiental, órgãos públicos e organizações não governamentais.

A área de estudos e pesquisas em universidades também recruta profissionais com esse tipo de formação multidisciplinar, englobando zootecnia, botânica, ecologia, biologia molecular e até genética.

O contato com a natureza pode começar já na universidade, em aulas práticas que focam no estudo dos seres vivos e sua relação com o meio ambiente. O curso dura em média 3 anos.

Engenharia Florestal

Outro ramo da engenharia voltado para a preservação do meio ambiente é a Engenharia Florestal, que busca o uso sustentável dos recursos naturais, avaliando ecossistemas florestais e planejando seu aproveitamento econômico, sempre tendo em vista a preservação da fauna e da flora locais.

O engenheiro florestal pode selecionar sementes e mudas, classificar espécies vegetais, desenvolver projetos de preservação em parques e reservas nacionais, criar estratégias para recuperar áreas degradadas ou estudar a arborização urbana.

O curso de Engenharia Florestal dura em média 5 anos e inclui um estágio supervisionado e a apresentação do trabalho de conclusão de curso.

Trabalhar com meio ambiente pode ser extremamente desafiador e recompensador, mas é importante investir na formação em uma boa instituição de ensino, para obter o conhecimento necessário para se destacar no mercado e garantir uma boa colocação.

E você, está procurando uma carreira que permita trabalhar em contato com o meio ambiente? Que tal conversar com seus colegas e professores a respeito dessas profissões? Compartilhe nosso post nas redes sociais e bons estudos!

Deixar um comentário