Vida universitária

Star Wars: o que aprendemos sobre ditadura com os filmes?

star-wars-o-que-aprendemos-sobre-ditadura-com-os-filmes.jpeg
Escrito por Ânima Educação

Desde que nascemos, estamos em constante processo de aprendizado e desenvolvimento. Assim como as crianças aprendem com as brincadeiras, nós, adultos, mesmo depois de termos sistematizado o conhecimento, continuamos aprendendo muitas coisas, principalmente quando consideramos as lições passadas pela arte e pelo entretenimento.

Filmes, livros, músicas, peças de teatro e até jogos de videogame têm sempre muito a ensinar. Se forem clássicos, então, aí é que podemos esperar algo além do que apenas uma história inventada ou distração para a cabeça.

Você com certeza conhece a franquia Star Wars — pode ser que nunca tenha visto nenhum filme, mas, certamente, você já ouviu falar dos personagens Darth Vader, Mestre Yoda, Princesa Leia, Luke Skywalker e os famosos sabres de luz, não é mesmo?

Seus filmes foram lançados há cerca de 40 anos, mas a franquia Star Wars sempre serviu para fazer paralelos com questões políticas e sociais — não é à toa que ela é considerada clássica desde a sua criação. Pensando nisso, no post de hoje falaremos sobre algumas lições sobre ditadura que podemos aprender com os filmes da saga Star Wars. Vamos lá!

Crise na democracia

É comum que estados democráticos passem por crises eventualmente, afinal, a liberdade dá muitas opções às pessoas, de modo que não dá para satisfazer todas elas ao mesmo tempo.

Star Wars nos mostra como esse momento de crise é o mais propício para o início de um estado ditatorial, uma vez que a população sente que precisa de uma autoridade maior para guiá-la quando está “perdida”, deixando-se ser controlada — e, consequentemente, abrindo mão de alguns direitos.

Com isso, o próprio criador da trilogia clássica, George Lucas, diz que o Imperador Palpatine foi inspirado em líderes que instauraram ditaduras em nome da ordem como Júlio César, Napoleão Bonaparte e Adolf Hitler.

Luta pelo poder

Ainda que os líderes citados acima tenham se pronunciado a favor da justiça, sabemos que a política, de um modo geral, funciona como uma luta pelo poder.

Nessa luta, os envolvidos se propõem a prejudicar toda uma sociedade para que eles se apresentem, em seguida, como salvadores — aumentando sua popularidade e seu poder, de modo que possam fazer o que quiserem e ainda obter o apoio da maior parte da população.

Foi com esse discurso que o Senador Palpatine deu início à guerra que envolveu toda uma galáxia. “Eu amo a democracia, eu amo a República e, por isso, criarei o Grande Exército da República para impedir o avanço dos separatistas.”.

Não por acaso, essas foram as exatas palavras do presidente Abraham Lincoln antes de entrar na Guerra da Secessão, nos Estados Unidos.

Resistência organizada

As guerras acontecem justamente porque os líderes sabem que existirão grupos de pessoas que não concordam com seu ponto de vista e estarão dispostas a lutar pelos seus direitos diante da ameaça de uma ditadura.

Em Star Wars há uma única força organizada que é contra o Império, chamada de Aliança Rebelde. Nela estão inclusos personagens como Luke Skywalker, Princesa Leia e Han Solo.

Quando os rebeldes começam a se organizar, isso se torna um problema para a manutenção do governo ditatorial, uma vez que cada vez mais pessoas tomam conhecimento e percebem que abriram mão de muito para receber nada. Desse modo, o objetivo do Império passa a ser aniquilar a resistência — como acontece em Alderaan.

Domínio da situação

Organizar a resistência é importante, pois, com isso, é possível unir forças e habilidades particulares em prol de um objetivo bem estabelecido. No entanto, quando em menor número, mais do que armas ou forças, é preciso muita esperteza para encontrar — e atingir — os pontos fracos do inimigo.

Essa é a maneira mais eficaz de ter o domínio da situação, com chances de revertê-la. No primeiro filme, bastou que os integrantes da Aliança Rebelde encontrassem o ponto fraco da estrela da morte — junto à habilidade de batalha de Luke — para que destruíssem a maior arma do Império.

Mediação pacífica

A resistência bruta à ditadura não é a única que existe — assim como não é a única que tem poder para mudar a situação. Há também aqueles que acreditam em uma resolução mais pacífica: representados, em Star Wars, pela Ordem Jedi.

Seu papel é mais teórico, de modo que os Jedis estudam como modo de preparação para usar de uma energia mística da Força (por meio dos sabres de luz). Considerando o processo para se tornar um Jedi, podemos entender que essa ordem representa um certo tipo de equilíbrio e amadurecimento humano.

De acordo com a filosofia da saga, atingimos o nível Jedi quando somos capazes de entender o nosso lugar dentro do equilíbrio entre o bem e o mal. Com todo esse conhecimento, Star Wars nos mostra que é possível encontrar a Força e a solução para conflitos a partir do momento que temos total controle sobre nós mesmos.

Estrutura ditatorial em Star Wars

Visual e comportamentalmente, não dá para negar que a estrutura do Império é igual à de um estado ditatorial. Existem os Stormtroopers — que compõem a tropa de base do Império Galático — “uniformizados”, equipados com armas sofisticadas e completamente rígidos (capazes de cumprir ordens sem questionar) e a indústria voltada à produção bélica.

Ainda vale destacar a crueldade dos que estão do lado do Império e o egocentrismo e a prepotência do Imperador, que sempre encontrará alguém para fazer o que ele quer. Impossível não comparar essa estrutura ao que nós conhecemos sobre a realidade vivida nos países afetados pelo Reich Nazista e em outros cenários ditatoriais.

Se você viu todos os filmes da saga Star Wars, talvez já tivesse notado alguns desses pontos ou quem sabe agora, que eles foram expostos, muita coisa passou a fazer mais sentido para você. Se você ainda não viu, aproveite as férias ou os feriados para fazer uma maratona dos filmes com os amigos! Além de se divertir e relaxar, você aprenderá várias coisas!

Gostou do post? Se você é fã de cinema e de franquias inspiradoras como Star Wars, confira agora mesmo nossa lista com 7 lições valiosas que aprendemos com a saga Harry Potter e marque, no seu calendário, mais uma programação de maratona de filmes!

Deixar um comentário