Mercado de trabalho

Guia da carreira: como garantir o sucesso na sua vida profissional

guia-da-carreira-como-garantir-o-sucesso-na-sua-vida-profissional.jpeg
Escrito por carlos.camara

Nos dias de hoje, a conquista do sucesso profissional está entre os principais desejos de quase todos os jovens — muitas vezes, construir uma carreira sólida e alcançar o êxito no mundo corporativo se torna o maior objetivo da vida de muita gente! Mas o que poucas pessoas sabem é que a conquista de uma carreira de sucesso começa muito antes do emprego dos sonhos: o caminho para os seus objetivos começa a ser traçado na escolha do curso ideal.

Para quem está dando os primeiros passos no mercado de trabalho ou nem mesmo ingressou na graduação, pensar em um planejamento de carreira pode soar exagerado — afinal de contas, esse é um momento crucial para descobrir o que se quer de verdade, mudar de ideia, aprender com os erros e com os acertos. No entanto, para conseguir destaque em sua vida profissional, é indispensável pensar nos rumos que você deseja seguir e trabalhar em seu desenvolvimento de carreira.

O primeiro passo dessa conquista é o vestibular. Diante das inúmeras áreas de atuação e possibilidades acadêmicas e profissionais, a escolha do melhor curso de graduação pode ser algo desafiador. Para tomar a decisão certa, é preciso saber analisar e equilibrar seus talentos, desejos e, é claro, as oportunidades que o mercado oferece.

Além disso, existem outras ferramentas que podem te ajudar no planejamento e no gerenciamento de carreira, como o teste vocacional e o coaching. As experiências durante a graduação também são oportunidades valiosas para traçar o seu caminho no mercado de trabalho, como os estágios, bolsas de pesquisa e outras oportunidades.

Preparamos um guia da carreira para ajudar você no planejamento do seu futuro profissional — da escolha do curso ideal à opção entre trabalhar ou apostar no empreendedorismo. Também há dicas valiosas para o seu desenvolvimento de carreira.

Descubra o melhor caminho para garantir o sucesso na sua carreira a seguir:

Planejamento de carreira: o que é e como fazer?

Você já parou para pensar no que deseja para o seu futuro? Caso ainda não tenha feito esse exercício, aproveite o momento para realizar essa reflexão. Conseguir imaginar como estará a sua vida dentro de alguns anos é essencial para traçar um bom planejamento de carreira e alcançar suas metas profissionais e pessoais — afinal de contas, para alcançar um objetivo, antes de mais nada, você precisa saber identificá-lo.

O seu planejamento de carreira será a ferramenta para guiar o seu crescimento profissional, indicando o caminho que você deverá percorrer do lugar em que você se encontra — o seu ponto de partida — ao cargo ou objetivo que você almeja — o ponto alto de sua carreira. Com um bom planejamento, você terá muito mais chances de alcançar o sucesso, pois sempre saberá com clareza qual é o próximo passo em sua vida profissional.

O ponto de partida é saber o que você realmente quer, e as possibilidades são inúmeras: um salário alto, experiência no exterior, assumir um cargo de liderança, desenvolver projetos inovadores, abrir a sua própria empresa, trabalhar em órgãos públicos, conseguir uma vaga em uma grande multinacional, seguir uma carreira estável, entre outras tantas opções.

Algumas vezes, é possível casar alguns desses objetivos — como trabalhar em uma empresa multinacional fora do país ou abrir sua própria startup ligada à inovação, por exemplo —, mas sempre será necessário fazer escolhas, e isso implica renunciar a alguns desejos secundários. Nesse momento, o mais importante é saber encontrar o equilíbrio entre os seus objetivos pessoais, profissionais e financeiros.

Com um objetivo já bem definido, o próximo passo é traçar metas concretas. Elaborar metas é uma maneira eficiente de subdividir seu objetivo final, tornando-o mais palpável. Ao alcançar uma meta, é como se você estivesse alguns passos mais próximo de sua realização.

Para definir metas que realmente consigam te levar ao ponto que você deseja, é preciso pensar sobre quais competências você precisará desenvolver para conseguir determinada vaga, ser aprovado em determinado concurso ou iniciar uma empresa, por exemplo. A partir disso, você deverá refletir sobre o que precisará ser feito para desenvolver essas competências e habilidades profissionais.

Suponhamos que você conseguiu um estágio na empresa dos seus sonhos e sua grande ambição profissional é alcançar um cargo de liderança na sede internacional da organização. Parece audacioso para um estagiário, não é mesmo? Mas, sabendo traçar o caminho certo e desenvolvendo as competências necessárias, é perfeitamente possível alcançá-lo.

Nesse caso, algumas metas que você poderia estabelecer para si nesse momento seriam, por exemplo:

  • conseguir ter destaque em suas funções fazendo sempre um bom trabalho;

  • se dedicar ao curso de graduação para se formar no tempo certo;

  • aprender inglês ou a língua estrangeira do país em que deseja trabalhar no futuro;

  • estudar e desenvolver habilidades voltadas para a área em que você deseja atuar na empresa.

Alcançando essas pequenas metas (que ainda poderiam ser subdividias em metas menores, como “ler X livros sobre gestão em Y meses” ou “estudar inglês durante Z horas por semana”), é quase certo que você já conseguiria dar um passo importante após a sua formatura: passar de estagiário a um colaborador contratado.

Como escolher a carreira certa?

Como mostramos no início deste post, o planejamento de carreira tem seu início bem antes do ingresso no mercado de trabalho. Para alcançar o sucesso, é preciso saber escolher a carreira certa — e isso começa na escolha do melhor curso de graduação.

Para te ajudar nesse momento tão importante, vamos te mostrar 6 dicas para que você acerte em cheio na hora de traçar os rumos da sua carreira:

Faça perguntas-chave para si mesmo

Antes de mais nada, é preciso refletir sobre o ponto mais importante disso tudo: você mesmo! O autoconhecimento é a chave para as boas escolhas, e com o curso de graduação e o planejamento de carreira, isso não é diferente.

Existem algumas perguntas que podem te guiar e dar boas pistas sobre o assunto. Veja algumas delas:

  • O que te traz prazer e felicidade?

  • Quais são os seus hobbies?

  • O que você considera realmente importante em sua vida?

  • Quais assuntos despertam a sua curiosidade?

  • O que você não gostaria de fazer de jeito nenhum?

Essas questões podem parecer excessivamente pessoais e distantes de um plano de carreira. No entanto, é necessário ter em mente que, para ter sucesso de verdade, é preciso encontrar prazer e sentido naquilo que você faz todos os dias — afinal, sua vida pessoal e profissional caminham lado a lado.

Avalie suas habilidades

Outro ponto essencial e que deve ser considerado é avaliar seus talentos e habilidades. Reflita sobre o que você faz bem, quais habilidades você poderia ou gostaria de desenvolver, quais características as pessoas costumam elogiar em você e em qual tipo de tarefa ou assuntos você tem mais facilidade.

Isso também vale para a sala de aula: quais disciplinas você mais gostava de estudar no colégio e em quais delas você tirava as melhores notas? Essas respostas podem pesar bastante na hora da escolha.

Pesquise sobre os cursos

Nesse ponto, você já deve ter chegado a algumas conclusões e ter algumas opções de carreira em mente, certo? Então chegou o momento de partir para a pesquisa — e, nessa hora, a internet é a sua melhor amiga!

Busque informações sobre os cursos e carreiras pelos quais você se interessou. Navegue pelos sites de grandes universidades e faculdades, consulte a grade de disciplinas e o corpo docente dos cursos.

Você também pode buscas informações off-line, é claro! Participe de feiras de profissões e converse com pessoas que cursam ou já se formaram nos cursos que você deseja conhecer melhor.

Conheça o mercado de trabalho

Além de buscar informações sobre os cursos em si, é indispensável conhecer a fundo as possibilidades de atuação e as possibilidades oferecidas no mercado de trabalho. Pesquise sobre as possibilidades de cargos e funções para cada carreira, além da faixa salarial e a rotina de trabalho.

A demanda do mercado também costuma ser um ponto importante, podendo ser o fator decisivo entre uma ou outra opção de carreira. Use e abuse da internet para pesquisar sobre o mercado de trabalho e procure também conversar com pessoas que atuam na área para ter uma visão mais completa de suas perspectivas profissionais.

Aposte nos testes vocacionais

O teste vocacional é outra ótima opção para quem ainda está cheio de dúvidas sobre qual carreira seguir. Esse tipo de avaliação consiste em uma série de perguntas elaboradas especialmente para traçar o perfil acadêmico e profissional do aluno.

De maneira geral, o resultado do teste vocacional mostrará algumas opções de carreiras compatíveis com as características da pessoa, facilitando a escolha do curso de graduação ideal.

Alguns testes vocacionais podem ser encontrados facilmente na internet, em versões gratuitas ou pagas. Eles também podem ser feitos de maneiras mais aprofundada e com a orientação de um profissional, como veremos a seguir.

Conte com a orientação de um profissional

Escolher uma profissão para toda a vida não é algo fácil para ninguém. Porém, para algumas pessoas, a escolha da carreira é algo ainda mais difícil e angustiante. Nesses casos, o mais indicado é contar com a ajuda de um profissional para tomar uma decisão com mais segurança.

Psicólogos e pedagogos costumam oferecer consultorias de orientação profissional, que incluem testes vocacionais, exercícios de autoconhecimento e análises de suas características, desejos e habilidades.

O coaching também é uma boa opção para quem deseja fazer uma escolha acertada e planejar sua carreira desde o início. Mas é importante ressaltar que nenhum desses profissionais te darão respostas prontas: eles te darão as ferramentas necessárias para que você tome a melhor decisão de acordo com a sua vontade.

A construção de uma carreira de sucesso muitas vezes passa por essa orientação especializada, alguém que conhece o mercado e tem capacidade para dar segurança nas escolhas do profissional.

Você pode optar por um coach, um profissional que vai te orientar na sua entrada no mercado de trabalho. Ele vai provocar reflexões e oferecer caminhos para que você tome a melhor decisão naquele momento.

Com experiência na área em que você também atua, o mentor vai repassar a experiência dele e ajudá-lo em pontos ligados à sua carreira. Normalmente, o mentor pode trabalhar com você pode um tempo mais longo e até aconselhá-lo em questões pessoais.

Qual é o peso da faculdade na sua carreira?

Antigamente, cursar uma faculdade era um privilégio para poucos e ter um diploma de graduação em mãos era um grande diferencial competitivo. Hoje em dia, não é segredo para ninguém que um curso superior é algo básico e indispensável para quem quer construir uma carreira de sucesso.

Isso faz com que cada vez mais pessoas busquem os cursos de graduação — muitas vezes, não pelos conhecimentos adquiridos, mas apenas para ter um título de bacharel ou conseguir um diploma.

Por conta da grande demanda do mercado, surgem cada vez mais instituições de ensino e opções de cursos de graduação, sejam eles presenciais, semipresenciais ou a distância. É claro que essa é uma boa notícia — afinal, isso significa que cada vez mais brasileiros estão tendo acesso ao ensino superior, ainda mais com o auxílio de programas de adesão como o Programa de Financiamento Estudantil (Fies) e o Programa Universidade para Todos (Prouni).

No entanto, com a crescente oferta, é preciso redobrar os cuidados no momento de escolher a melhor universidade. Fique atento a alguns critérios básicos, como verificar se tanto o curso quanto a instituição de ensino são reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC), conferir a grade curricular, o corpo docente e a estrutura física (como o uso de tecnologias em sala de aula, a presença de bons laboratórios etc.).

Além disso, é preciso escolher uma faculdade com qualidade acadêmica e boa reputação, que possa te oferecer o suporte necessário para abrir as melhores portas no mercado. O nome da instituição de ensino é algo que tem grande peso no currículo — e, por consequência, na construção da sua carreira.

Quais são as oportunidades durante a faculdade?

Há quem pense que o período da graduação deve ser total e exclusivamente dedicado aos estudos e à vida acadêmica — a carreira em si só teria início depois da formatura. Porém, não é preciso esperar pelo tão sonhado diploma para entrar com o pé direito no mercado de trabalho.

Existem ótimas opções que permitem equilibrar a vida acadêmica e profissional, devido à carga horária reduzida, além de contribuir para a aquisição de experiência e dar aquela incrementada no currículo antes mesmo do primeiro emprego.

Dentre essas opções, podemo citar o estágio remunerado, o estágio voluntário, os trabalhos de pesquisa e as empresas júnior. Confira abaixo um pouco mais sobre cada uma dessas modalidades de emprego para estudantes:

Estágio remunerado

Conseguir um estágio costuma ser o primeiro desafio na vida de um estudante da graduação. Esse tipo de atividade é de extrema importância para a formação acadêmica e profissional de qualquer aluno, além de contar muitos pontos na construção da sua carreira.

No geral, os estágios são estabelecidos por meio de um contrato entre a empresa, o aluno e a instituição de ensino — alguns cursos, inclusive, exigem uma carga horária mínima de estágio como parte do currículo acadêmico e pré-requisito para a formatura.

O objetivo é que o aluno possa ter contato direto com a realidade de profissão escolhida, além de adquirir conhecimentos práticos que não poderiam ser ensinados em sala de aula.

Os estagiários não recebem salário e não são resguardados pelas leis da CLT. No geral, o aluno recebe uma bolsa (que varia de acordo com as horas, a área de atuação e a empresa), tem direito a um seguro saúde e, na maioria das vezes, alguns auxílios como alimentação e transporte. A carga horária para estágio varia entre 20 e 30 horas semanais e, ao final do contrato, o aluno deve apresentar um relatório sobre a sua experiência durante o período.

Estágio voluntário

O estágio voluntário segue os mesmos moldes do estágio remunerado, entretanto, como o próprio nome sugere, não há remuneração pelas horas de trabalho. Algumas vezes, é possível conseguir auxílio-transporte ou lanche e, de maneira geral, a carga horária é ainda menor e mais flexível.

Esse tipo de experiência é muito valiosa e interessante para quem deseja explorar áreas que possuem pouca demanda. Além disso, um estágio voluntário conta pontos positivos no currículo e é uma oportunidade para aplicar e desenvolver seus conhecimentos na prática.

Apesar de não oferecer bolsa, o estágio voluntário conta como carga horária para os cursos que exigem horas de estágio — como é o caso das licenciaturas.

Pesquisa

Outra oportunidade incrível e muito enriquecedora para os alunos de graduação é trabalhar com pesquisas dentro da própria instituição de ensino. As grandes universidades costumam oferecer bolsas para os alunos interessados em contribuir com os projetos de pesquisa desenvolvidos pelos professores.

O contrato se assemelha ao estágio. Porém, nesse caso, o trabalho será mais voltado para o âmbito acadêmico e costuma ser vinculado ao um professor específico, que será o seu orientador.

Essa experiência é muito rica e válida para qualquer aluno, mas é mais indicada para aqueles que almejam a carreira acadêmica, trabalhando na área científica ou lecionando em universidades no futuro.

Empresa júnior

A empresa júnior (EJ) é um tipo de projeto formado exclusivamente por alunos de graduação que buscam o desenvolvimento profissional, elaborando projetos e soluções e oferecendo serviços relacionados à sua área de atuação.

Vale pesquisar se a sua universidade possui acordos de parceria com empresas. Em alguns casos, essas empresas investem em laboratórios, por exemplo, como forma de atrair jovens para a área de pesquisa e elaboração de projetos. Pode ser uma excelente forma de conhecer seu mercado e ter contato com o empreendedorismo.

De forma geral, as EJs não apresentam fins lucrativos. Esse tipo de experiência é uma oportunidade incrível para que os alunos desenvolvam habilidades completas e que extrapolam a sua especialidade na graduação, exigindo uma boa capacidade de gestão e estimulando o empreendedorismo na faculdade. Um passo e tanto na sua carreira!

Empreender ou trabalhar?

Eis aí uma questão que vive na cabeça de estudantes, recém-formados e até mesmo de pessoas que já têm alguns anos de carreira e muita bagagem profissional. Com o empreendedorismo cada vez mais em alta, muita gente acaba se questionando se “trabalhar para os outros” realmente vale a pena.

Empreender tem inúmeras vantagens, como ter mais liberdade e flexibilidade, poder criar algo inovador e de acordo com os seus valores, além de dar oportunidade de trabalho para muitas pessoas. Mas se tornar seu próprio chefe pode ser um desafio maior do que você imagina: é preciso ter muita paciência para colher os frutos do seu esforço, além de habilidades de gestão e, é claro, conseguir investimento.

É por isso que é preciso ter o perfil empreendedor para embarcar nessa. Mas, se você se sente um empreendedor e não tem um negócio próprio, saiba que é possível empreender trabalhando em alguma empresa. Hoje em dia, há empresas modernas e em diversos formatos, como é o caso das startups, que permitem aos seus colaboradores muito mais oportunidades de crescimento, desenvolvimento e inovação.

E para quem almeja mais estabilidade e uma carreira sólida, a melhor opção é tentar a sorte em grandes empresas ou mesmo prestar concursos para trabalhar em cargos públicos.

A melhor escolha dependerá exclusivamente do seu desejo e, é claro, do seu planejamento de carreira!

Como gerenciar e desenvolver sua carreira?

Como você viu até aqui, não existe uma fórmula mágica para alcançar uma carreira de sucesso. O desenvolvimento profissional é um trabalho constante e que nunca deve ser deixado de lado.

Um ponto muito importante do desenvolvimento de carreira é se manter sempre atualizado, tanto de forma autodidata, por meio de livros e artigos, quanto por meio de cursos de especialização, cursos livres e palestras em sua área.

Além disso, é importante estar atento a detalhes que fazem a diferença no currículo de qualquer pessoa, como a fluência em línguas estrangeiras e o desenvolvimento de habilidades de gestão de pessoas e projetos.

O networking é outra ferramenta valiosa e que não pode ser esquecida. Ter uma boa rede de contatos é essencial para quem pretender ter sucesso e conhecimento no mercado, além de ser uma possibilidade de abrir portas e firmar parcerias no futuro.

Caso você queira estabelecer um planejamento ainda mais concreto para a sua carreira, o ideal é contar com a ajuda do coaching ou buscar uma mentoria. Esse tipo de ajuda será de grande valia para te guiar e direcionar seus esforços profissionais de acordo com os seus sonhos.

É preciso se inspirar em pessoas que você admira, sejam elas grandes nomes do mercado ou colegas de trabalho e gestores. A inspiração nos ajuda a aprender constantemente e dá aquele ânimo para prosseguir com nossos plano profissionais.

Ter foco é fundamental

O sucesso na vida profissional depende de como você conduz sua preparação. No momento em que é necessário definir seu futuro, foco se torna a palavra-chave. Saber o que você quer, o que almeja no curto, médio e longo prazo e como você pretende se desenvolver para alcançar seus objetivos fazem parte da definição do seu projeto profissional.

Ter foco significa saber em que você mais vai se dedicar, direcionar esforços e estudos. Atirar para todos os lados, disparar currículos sem objetivos, fazer cursos desconectados da sua formação principal são atitudes que só vão demonstrar que você não sabe o que quer. E o mercado não vai apostar em alguém que ainda não definiu sua área de atuação ou que tem muitas dúvidas sobre sua carreira.

Por isso, o foco é essencial no seu desenvolvimento, algo que você deve sempre buscar. Interesses fora da sua área de atuação e formação devem existir, já que todo bom profissional precisa ter uma boa cultura geral. Mas esses outros interesses devem ser complementares, que permitam você, por exemplo, num network, conversar e interagir em outros assuntos.

Você deve se concentrar no seu objetivo, trabalhar para realizar seu desejo, mesmo que em um primeiro momento haja um desvio — o início de carreira é feito de obstáculos, que podem atrasar essa meta. Considere isso como uma etapa de aprendizado, mas não perca o foco.

Conhecer o caminho do networking

Obter sucesso profissional passa pelas boas relações que você cativa e conquista ao longo dos anos. Esse processo começa desde a universidade. Hoje, você talvez ache que manter contato com determinado professor não vai adiantar nada no futuro, mas como prever com certeza que as coisas vão se desenvolver exatamente como planejamos?

Portanto, networking é um processo contínuo. Guarde os contatos de todas as pessoas que você acredita terem valor, capacitação e boas conexões. Cultive esse contato, atualize sempre as informações para criar uma boa rede.

Participe de seminários, palestras, pontos de encontro, lançamentos de produtos e feiras. São locais ideais para construir uma rede de qualidade. As pessoas estão lá também para isso e não se sentirão invadidas. Apresente-se e deixe seus contatos com seu interlocutor — essa é uma forma de fazê-lo lembrar quando você procurá-lo.

Investir em marketing pessoal

Modéstia é importante para não dar a impressão de arrogância. Mas não fazer marketing pessoal pode deixá-lo a ver navios, já que é preciso saber se vender para construir uma carreira de sucesso. Mostrar o que você sabe, quais são as suas conquistas, seus pontos fortes.

Mais do que fazer um currículo chamativo, você tem que valorizar e mostrar suas capacidades. Sem exagerar, mas com realce às suas qualidades, você estará se promovendo de uma forma correta.

Participar de programas de trainee

Certamente, você terá que fazer um estágio para concluir seu curso. Esse é o primeiro contato com o mercado de trabalho, dentro da área que você escolheu atuar. O passo seguinte é participar de um programa de trainee. Várias empresas, de grande porte, principalmente, mantêm programas para quem é recém-formado e está apto a entrar no mercado de trabalho.

Os programas são bem exigentes quanto à formação do trainee. Ter feito um bom curso, com atividades extracurriculares, e domínio de outra língua serão decisivos na hora de começar a bateria de testes.

Analise bem a empresa que está oferecendo o programa de trainee. Veja qual é a proposta: inclui a oportunidade de ter um plano de carreira? A empresa oferece capacitação e treinamento? São questões importantes, que demonstram como uma empresa olha para o novo profissional e o que ela pretende investir, esperando retorno no longo prazo.

Uma carreira de sucesso pode começar nessa escolha acertada de uma empresa, com um planejamento bom montado.

Manter-se atualizado

Não há profissional de sucesso que não esteja atualizado. E nem é preciso ficar atento apenas às inovações na sua área de expertise, mas também em especialidades correlatas e até naquelas que pouco têm a ver com sua atuação.

A tecnologia rompeu fronteiras do conhecimento. Empresas que possuem apenas um aplicativo comandam frotas de carros, por exemplo. Se você trabalha no setor de transporte, precisa estar por dentro do que acontece na tecnologia.

Esse é um exemplo de como hoje as áreas do conhecimento estão muito misturadas, em alguns casos até sem delimitação. Leia, participe de cursos, seminários e feiras, utilize a internet a seu favor — você pode assistir a palestras, pesquisar artigos de especialistas, uma infinidade de atividades que vão te manter atualizado.

Fazer uma pós-graduação

Hoje, qualificação é um dos grandes problemas do emprego no Brasil. Cada vez mais, o mercado procura profissionais com boa formação acadêmica, experiência e capacidade de inovar.

Após concluir seu curso acadêmico, vale analisar uma pós-graduação. Várias empresas exigem um curso de pós nos profissionais que serão levados em consideração no momento de disputar uma vaga.

A pós também é uma forma de se atualizar e de se aprofundar em determinada área. Na disputa por uma vaga, o concorrente que não tiver esse curso pode ser preterido. Assim, essa formação especializada é uma decisão que pode ser fundamental para a carreira de sucesso.

Como vimos, o planejamento da sua vida profissional deve ter início antes mesmo da escolha do curso ideal e pode ser o diferencial para um futuro de sucesso. Conhecendo a si mesmo e aos seus objetivos, traçando metas concretas e investindo em você, não há dúvidas de que você alcançará os seus sonhos.

Para atingir o sucesso na carreira, não existem mistérios, e sim uma boa dose de dedicação, planejamento, força de vontade e, é claro, muito trabalho!

E então, está preparado para ver sua carreira decolar? Então dê uma olhadinha no vestibular de transferência da Una e aproveite para fazer parte do melhor centro universitário de Minas Gerais e dar os seus primeiros passos rumo ao sucesso!

Deixar um comentário