Graduação Tecnológica

Graduação tecnológica em Gastronomia: tempere seu futuro

Graduação_tecnológica_em_Gastronomia_tempere_seu_futuro.jpg.jpeg
Escrito por Ânima Educação

Foi-se o tempo em que escolher entre Medicina, Direito ou alguma Engenharia era a única opção que tínhamos na hora de fazer uma faculdade. Atualmente, somos cada vez mais encorajados a seguirmos os nosso sonhos — mesmo em algumas áreas antes tão desvalorizadas, como a Arte, a Moda e a Gastronomia. É isso mesmo: há espaço para todos no mercado, e muitas são as possibilidades na hora de optar pelo que você mais deseja fazer pelo resto de sua vida.

A Gastronomia, como já citamos, é um dos segmentos que antes eram subjugados e agora voltou com força total na hora da formação acadêmica. Existem uma série de cursos e especializações que podem te ajudar na hora de se tornar um profissional qualificado.

Muitas são as dúvidas que cercam os jovens e adultos em relação a essa formação, principalmente a dinâmica dos cursos e a atuação no mercado que, diferentemente do que alguns pensam, é bastante ampla e variada — ou seja, você pode exercer diversas atividades dentro do ramo.

Hoje, te mostraremos como funciona a graduação tecnológica em Gastronomia, uma das mais procuradas pelos estudantes que desejam seguir a carreira. Veja:

Primeiramente, o que uma graduação tecnológica?

A graduação tecnológica, modalidade em que se enquadra o curso de Gastronomia, é considerada uma formação de nível superior (ou seja, você adquire um diploma válido ao final do curso como em um bacharelado ou uma licenciatura). Contudo, ela é voltada para desenvolvimento prático do aluno.

Sendo assim, se assemelha a um curso técnico, que foca na formação de profissionais preparados para o mercado de trabalho, mas tem todas as vantagens de um curso regular. Sua duração é mais curta, por volta de 2 a 3 anos, e seu índice de empregabilidade é altíssimo.

A graduação tecnológica em Gastronomia é ideal para a formação de profissionais aptos a atuar no ramo, afinal, os prepara para o que o mercado realmente necessita. Isso tudo, é claro, sem deixar a base teórica de lado, mesmo focando no que diz respeito à atuação prática.

Como funciona a graduação tecnológica em Gastronomia?

Como a graduação tecnológica é bastante voltada para a prática da profissão, a maior parte do curso de Gastronomia é passada na cozinha, entendendo melhor sobre os alimentos e tudo aqui que os engloba. Muito é o que se aprende lá: desde técnicas de manuseio da comida e modos de preparo, até orientações de higiene e segurança alimentar.

Além disso, aulas sobre administração e marketing dão embasamento para aqueles alunos que desejam abrir o próprio negócio na área, ou seja, o curso não deixa a desejar no que diz respeito ao empreendedorismo.

Dependendo da faculdade que você escolher ingressar, podem existir também algumas disciplinas especiais, ainda mais focadas na área em que você deseja atuar. Algumas delas, por exemplo, possuem aulas de tipo de dietas e gastronomia hospitalar para aqueles que planejam organizar cardápios para pessoas doentes.

Dessa forma, contrariando o que a maioria das pessoas pensa, a Gastronomia forma muito mais que simples chefes de cozinha, mas sim profissionais completos que podem escolher o segmento no qual desejam trabalhar.

Também é válido ressaltar que, ao escolher esse curso, você passará a entender também os impactos sociais gerados a partir do setor de Gastronomia que tanto influencia e é influenciado pela nossa vida e cultura. Estamos todos em constante evolução, e cada setor deve conseguir se desenvolver e se adaptar a todas as mudanças que ocorrem em sociedade.

Esse é um tópico abordado nas aulas da graduação tecnológica em Gastronomia e, você, como profissional, conseguirá entender nos mais diversos níveis as consequências desses tais impactos.

E por que escolher esse curso?

Seguir carreira na área de Gastronomia é sucesso na certa. Já considerada uma das melhores áreas para se fazer em graduações tecnológicas, o profissional formado por esse curso com certeza terá feito uma escolha certa.

Como já mencionamos, a partir do formato do curso é possível que você abra seu próprio negócio no ramo alimentício, como bares, restaurantes, confeitarias, padarias ou até mesmo food trucks — que têm feito a cabeça dos brasileiros nos últimos tempos. Além disso, você pode trabalhar como chef de cozinha.

A Gastronomia também é uma área atemporal, e você pode seguir sua carreira tranquilamente fora do Brasil, sem precisar realizar outras provas, como é o caso de muitas outras profissões. Isso é algo que a torna muito versátil e que expande suas possibilidades em vez de te prender em apenas algumas opções.

Além disso, os salários iniciais podem ser muito bons e o índice de empregabilidade logo após formar e durante o próprio curso é alto. Mas, afinal, como é o mercado de Gastronomia? Existem mais áreas que podem ser seguidas no ramo? Vamos falar um pouquinho mais sobre isso no próximo tópico.

Como é o mercado gastronômico atual?

O mercado gastronômico está em alta e segue em expansão, principalmente na área de hotelaria — e o Brasil tem recebido cada vez mais turistas desde a Copa do Mundo, e continuará recebendo com as Olimpíadas. A grande vantagem de trabalhar com Gastronomia, na verdade, é que esta área não costuma se abalar mesmo em tempos de crise, afinal, todos necessitam do ramo alimentício para viver.

As possibilidades são diversas para quem possui um diploma em Gastronomia, principalmente o tecnológico. Antes disso, o índice de procura por estagiários é também alto, principalmente por parte de hotéis e restaurantes, e a partir do 2º período você já pode começar a procurar um que combina com o que você deseja aprender, principalmente na época de férias e grandes feriados.

No caso dos empregos propriamente ditos, o salário pode chegar a R$ 5.000,00, sendo que chefes que se tornam renomados conseguem fazer muito, muito mais que isso — ou seja, você tem chances em potencial para fazer sucesso.

Além disso, você pode se especializar na área de pâtisserie — trabalhando apenas com doces e salgados decorados e elaborados —, ser personal chef — ou seja, trabalhando em cardápios particulares —, viver de consultoria ou desenvolvimento de produtos e muito mais. Você com certeza encontrará o que é ideal para sua vida.

Em um mercado cada vez mais competitivo, o diploma de ensino superior se torna essencial. O caso da Gastronomia não é diferente, e uma graduação tecnológica te ajudará — e muito — a alcançar seus sonhos dentro da área.

Ainda restou alguma dúvida? Quer compartilhar sua história com a gente? Não deixe de escrever seu comentário.

Deixar um comentário