Graduação Tecnológica

Graduação tecnológica e curso técnico: entenda a diferença

Graduação_tecnológica_e_curso_técnico_entenda_a_diferença.jpg.jpeg
Escrito por Ânima Educação

Nas últimas décadas, o ensino superior no Brasil vem passando por diversas transformações. Muito mais pessoas têm tido acesso à educação básica e ao ensino médio — e isso proporciona um montante muito maior de estudantes aptos a ingressar em cursos de graduação e cursos técnicos.

Justamente em função desse maior acesso à educação, o mercado de trabalho vem se tornando cada vez mais exigente quando o assunto é a formação dos candidatos a uma vaga. Por isso, diversas pessoas têm buscado cursos técnicos e de graduação tecnológica com o objetivo de se tornarem profissionais mais qualificados e competentes, com bastante conhecimento prático na bagagem.

Porém, há uma confusão muito grande quando se trata de diferenciar cursos técnicos de cursos de graduação tecnológica. Acredite, não se trata da mesma coisa! Ambos são cursos de formação e capacitação de profissionais que aceleram sua entrada no mercado de trabalho e que podem lhe ajudar imensamente na construção de uma carreira de sucesso. Mas a escolha entre um ou outro dependerá de seus objetivos.

Se você ainda não sabe a diferença entre graduação tecnológica e curso técnico e, por isso, ainda não sabe qual deles escolher, não deixe de acompanhar o nosso artigo para esclarecer de vez essa questão!

O que é um curso técnico?

O curso técnico é, essencialmente, um curso profissionalizante. Ele é voltado para os ensinamentos práticos de uma profissão. Além disso, o curso técnico não é considerado um curso de nível superior, ou seja, você pode cursá-lo ainda durante o ensino médio.

Existem diversas instituições de ensino que oferecem cursos técnicos atrelados ao ensino médio, ou seja, você conclui os 2 ao mesmo tempo e já termina os estudos tendo aprendido uma profissão. Ao se formar, você obterá um certificado — e não um diploma de nível superior — atestando que você é um técnico na profissão.

A duração de um curso técnico fica em torno de 1 a 2 anos, e os cursos geralmente são voltados para a capacitação de profissionais nas áreas de:

  • Gestão;

  • Logística;

  • Programação;

  • Meio ambiente;

  • Turismo;

  • Saúde.

Mas fique atento! Por não ser um curso de nível superior, o certificado de conclusão de um curso técnico não vale como um diploma. Não é possível pleitear vagas de emprego ou de concursos públicos que exijam formação superior.

Além disso, se você se interessa em fazer um curso técnico, é recomendável que você pesquise muito bem a instituição de ensino na qual vai se matricular. Isso porque a fiscalização da qualidade dos cursos técnicos não é de responsabilidade do Ministério da Educação e Cultura do Governo Federal (MEC), mas, sim, de órgãos de nível estadual. Por isso, as regras e o nível de exigência de qualidade desse tipo de curso variam de estado para estado.

Fique atento e certifique-se de que a instituição que você escolheu é bem qualificada e possui uma boa estrutura física, docente e de apoio ao aluno. Do contrário, você corre o risco de não conseguir o emprego que tanto sonha ao concluir o curso, visto que as empresas geralmente valorizam e dão preferência a contratação de candidatos formados em instituições de qualidade.

O que é uma graduação tecnológica?

A graduação tecnológica, apesar de, assim como o curso técnico, ser voltada para a formação prática dos alunos, deixando-os mais preparados para o mercado de trabalho, é considerada uma formação de nível superior. Ou seja, a graduação tecnológica tem o mesmo peso que os cursos de graduação de licenciatura e de bacharelado.

Dessa forma, para poder cursar uma graduação tecnológica, você já deve ter concluído o ensino médio e terá de passar por processos seletivos como um vestibular ou o Enem. O diploma obtido após a conclusão de uma graduação tecnológica equivale a qualquer diploma de outros cursos superiores. Você será um tecnólogo formado, poderá prestar concursos públicos que exijam esse tipo de formação e participar de processos seletivos para cursos de pós-graduação stricto sensu, como mestrado e doutorado.

A duração de um curso de graduação tecnológica é menor do que os demais cursos de graduação, variando de 2 a 3,5 anos. Existem cursos nas mais diversas áreas do conhecimento como:

  • Análise de sistemas;

  • Diversos tipos de gestão;

  • Gastronomia;

  • Logística;

  • Marketing;

  • Processos gerenciais;

  • Rede de computadores;

  • Design gráfico e de interiores;

  • Entre muitas outras opções.

Além disso, como todo o curso de nível superior, os cursos de graduação tecnológica são fiscalizados diretamente pelo MEC — o que facilita bastante na hora de escolher em qual instituição de ensino você vai estudar. Isso porque o site do MEC disponibiliza a lista de todos os cursos de graduação tecnológica disponíveis no país. Consultando essa lista, você poderá saber qual é a qualidade dos conteúdos oferecidos e se a instituição está com a regulamentação em dia.

Devo fazer um curso técnico ou uma graduação tecnológica?

Como dissemos na introdução deste artigo, isso vai depender muito de quais são os seus objetivos. Ambos os tipos de formação possuem vantagens e desvantagens, e cabe a você decidir qual das 2 opções se ajusta melhor à sua realidade e aos seus objetivos profissionais.

Se você pretende concluir o ensino médio e partir diretamente para o mercado de trabalho, talvez o mais interessante seja se matricular em um curso técnico, visto que você pode cursar os 2 ao mesmo tempo. Além disso, os cursos técnicos costumam ser de menor duração do que a graduação tecnológica.

Porém, se você dispõe de mais tempo para, primeiramente, concluir o ensino médio e depois partir para sua formação profissional, a graduação tecnológica é, sem dúvida, a melhor escolha. Isso porque você sairá formado em um curso de nível superior — o que, por si só, já abre muito mais portas no mercado de trabalho do que um curso técnico.

Além disso, a remuneração de um tecnólogo e as chances de progredir na carreira que você escolheu são maiores. Por fim, ao escolher cursar uma graduação tecnológica, você também tem a chance de prestar concursos públicos de nível superior e de ingressar na carreira acadêmica, se essa for a sua preferência.

Você conseguiu entender a diferença entre graduação tecnológica e curso técnico? Restou alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe um comentário e compartilhe a sua opinião com a gente!

Deixar um comentário