Empreendedorismo

Conheça 6 mulheres de negócios para inspirar sua carreira

conheca-6-mulheres-de-negocios-para-inspirar-sua-carreira.jpeg
Escrito por Ânima Educação

Em um mundo particularmente ainda muito dominado por homens na liderança, é preciso ressaltar a grande força e também resiliência de algumas mulheres de negócios que conquistaram seu espaço na sociedade.

É importante ressaltarmos também que, segundo uma pesquisa do Peterson Institute for International Economics, investigando os impactos da diversidade de gênero nas empresas, locais que possuem, pelo menos, 30% de mulheres em cargos executivos, tendem a ser aproximadamente 15% mais rentáveis.

Pensando nisso, trouxemos neste post alguns dos grandes nomes de empreendedoras de nosso país. Mulheres que demonstram garra e muita competência se destacando no mercado. Acompanhe!

1. Janete Vaz e Sandra Costa

As bioquímicas, criadoras do Laboratório Sabin, já eram amigas muito antes de se tornarem sócias.

Janete relata que, desde criança, tinha seu pai como inspiração para os negócios ao observá-lo no alpendre da casa. Já Sandra se baseia no empreendedorismo de sua mãe, que, como costureira, fez de sua profissão um grande negócio e serviu como exemplo de honestidade, coragem, sinceridade e trabalho.

Todos esses valores, herdados das duas famílias, foram o que fizeram de sua marca um dos melhores lugares para se trabalhar no país.

Com bastante humildade e com grande busca de aprendizado, as duas mulheres de negócios alcançaram, primeiramente, a credibilidade junto à classe médica. Janete até chega a comentar que: “não sabíamos fazer gestão, éramos duas farmacêuticas”.

A partir daí, contando com o apoio de profissionais mais especializados, o Laboratório, que começou com apenas três funcionários, hoje já ultrapassa os 2000, além de sedes espalhadas por 10 estados.

2. Alcione Albanesi

Alcione Albanesi conta que nem mesmo na barriga de sua mãe ela conseguia esperar para poder fazer as coisas. Nascida prematura, sua veia de empreendedora se manifestou logo cedo.

Com apenas 14 anos, ela começou a trabalhar como modelo, mas isso não é o que ela queria. Seu sonho era ser dona de uma confecção de roupas e, com apenas 17 anos de idade, a jovem já contava com 80 funcionários em sua fábrica.

Em 1992, já tendo vendido a confecção e com outra loja bem-sucedida a todo vapor, Alcione descobriu uma lâmpada fluorescente em uma loja nos EUA, sendo vendida muito mais barato do que aqui no Brasil, que na época ainda era novidade.

Ao notar que eram fabricadas na China, ela então viajou até lá e começou a negociar lotes próprios. Hoje, sua marca, a FLC, é uma das maiores referências em tecnologia e qualidade do Brasil, à frente de outras grandes potências.

3. Claudia Bittencourt

Esse é mais um grande caso de superação. Claudia já era executiva em uma empresa do ramo de fertilizantes e, após a falência do negócio, se viu recém-viúva, com duas filhas ainda muito pequenas e uma grande missão: superar as dificuldades e empreender.

A partir desse momento, ela decidiu então montar sua própria empresa de consultoria, iniciando suas atividades em 1982, em Goiás. O foco de seus negócios foi justamente a reestruturação de empresas e, hoje, com as atividades mais concentradas no estado de São Paulo, o Grupo Bittencourt é responsável por mais de dois mil projetos de formatação e estruturação de empresas que desejam atuar no sistema de franquias.

Sua missão também tinha um propósito muito claro: poder ajudar diversos empreendedores a conseguir construir negócios prósperos, para poder gerar mais empregos e melhores qualidades de vida para as comunidades.

4. Luiza Helena Trajano

Nascida e criada no interior de São Paulo, Luiza é filha e sobrinha única. Herdou a inteligência emocional de sua mãe e o espírito empreendedor e de vendedora com sua tia. Somando grandes valores como generosidade, honestidade, aprendizado constante e grandes sonhos, transformou a pequena loja fundada por seus tios em um dos maiores complexos varejistas de todo o país: o Magazine Luiza.

Luiza conta como a veia de vendedora veio de família. Começou a trabalhar no varejo quando tinha apenas 12 anos de idade, pois já sonhava em poder comprar presentes de Natal para as pessoas que gostava.

Ela também conta que, nos primeiros 5 anos, todos tinham o cargo de vendedor no crachá, estimulando assim o pensamento de querer oferecer algo aos outros.

5. Sônia Hess de Souza

A história de Sônia começa muito antes mesmo de existir a Dudalina, quando seus pais, Seu Duda e Dona Lina, ainda possuíam apenas um pequeno negócio local, em Blumenau-SC. Após uma ida a São Paulo para reabastecer o estoque, Seu Duda acabou comprando tecido demais. Com medo de deixar produto parado, Dona Lina contratou algumas mulheres e confeccionou roupas com o tecido extra. Assim foi que surgiu a camisaria da empresa.

Muitos anos depois, após passar um tempo estudando na Europa, os irmãos de Sônia convidaram-na para poder expandir os negócios de seus pais. Para tal, ela levou a empresa para São Paulo, tornou-se a presidente e, hoje, a marca é uma das grandes exportadoras do Brasil no segmento.

Um dado interessante é que, entre todo o quadro de funcionários da Dudalina, cerca de 70% são mulheres!

6. Camila Achutti

Ainda hoje, a área de Tecnologia da Informação é majoritariamente dominada por homens. Camila Achutti rompeu essas barreiras. Depois de ter trabalhado na gigante Google, hoje é a diretora nacional de um projeto que visa inspirar outras jovens a também se tornarem empreendedoras na área de TI, o Technovation Challenge.

Camila é uma grande referência no cenário nacional quando se trata desse assunto. Com apenas 23 anos, ela já estampou a capa de várias matérias, como da revista InfoExame, Jornal A Folha, Época Negócios, Estadão, entre outros.

O que faz com que essas mulheres de negócios sejam esses grandes exemplos? Muito simples: superação de dificuldades, a certeza de que são capazes e um grande propósito claro de vida. Não há como negar que nesse processo até o topo surgiram diversas dúvidas e anseios, mas o grande diferencial foi a capacidade de se levantar e seguir em frente.

Convidamos todas as mulheres a se inspirar nessas histórias e saber que o que realmente pode mudar o curso de suas vidas é a atitude que se toma em meio às adversidades.

Gostou desse nosso post? Também quer motivar outras mulheres com essas histórias? Então que tal compartilhar o conteúdo em suas redes sociais?

Deixar um comentário