Empreendedorismo

Como fazer meu empreendimento dar certo já na faculdade

Como_fazer_meu_empreendimento_dar_certo_já_na_faculdade.jpg.jpeg
Escrito por Ânima Educação

Por muito tempo, quando o assunto era empreendedorismo, o imaginário coletivo construía a imagem do empresário como um homem experiente, entre seus 40 e 50 anos. Entendíamos que essa era uma etapa na vida, concluída com a maturidade. Afinal, há 20 ou 30 anos, eramos muito mais conservadores. E hoje? Com uma juventude mais enérgica e liberal, é claro que a situação é muito diferente.

É cada vez mais comum encontrarmos empreendedores que, antes dos 30, já conseguiram reunir seu primeiro milhão (alguns desses jovens, inclusive, ilustram com frequência a capa de muitas revistas de negócios). Para se ter uma ideia, um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisas Data Popular aponta que aproximadamente 1,5 milhão de brasileiros que estão na faixa de 16 e 24 já são donos da sua própria empresa.

Grande parte dos empreendimentos inaugurados por esses prodígios (ou, pelo menos, a ideia do negócio) é originada na faculdade, ambiente em que os jovens encontram a ajuda dos colegas de classe, professores, centros de empreendedorismo e as famosas incubadoras. Sim, na era da informação, até mesmo o ambiente acadêmico foi repensado, e muitos já começam a se nutrir de ideias inovadoras para o mundo dos negócios já nas salas de aulas.

Para ajudar os novos universitários empreendedores a trilhar o caminho das pedras, resolvemos criar esse post especial com algumas dicas sobre como empreender na faculdade e começar, desde já, a plantar a semente do seu futuro negócio. Confira!

O encontro com a paixão

A sala de aula é um lugar excelente para adquirir novos conhecimentos, plantar ideias e trocar experiências. Dependendo do curso, as possibilidades são praticamente infinitas. Acontece que, como vimos anteriormente, esse é um ambiente acadêmico e, para conseguir empreender com sucesso, é preciso ir muito além. Observar o mercado desde cedo já é um começo, mas empresas de sucesso têm um diferencial: o toque pessoal do gestor.

É preciso encontrar uma paixão, algo que impulsione e motive. No meio universitário, ao conhecer estudantes de outros cursos, professores e adquirir novos conhecimentos, o estudante pode abrir seus horizontes e procurar alguma linha que realmente atenda as suas ambições. Buscar esse fator motivacional pode ser o início para uma empresa próspera, por isso, é importante estar com a mente sempre aberta.

O famoso networking

O contato estabelecido com outros estudantes e professores também é fundamental para estabelecer o famoso networking. Quanto maior for a sua rede de contatos, maiores serão as chances de sucesso. O assunto é tão importante que, em uma pesquisa realizada pelo Instituto de Desenvolvimento de Conteúdo para Executivos (IDCE), 80% dos executivos de médias e grandes empresas reconhecem o seu valor estratégico para o crescimento.

O ambiente acadêmico permite a formação dessa poderosa rede, uma vez que o estudante entra em contato com novas possibilidades. Essa é uma oportunidade para conseguir os seus primeiros clientes, parceiros de negócios, sócios e, inclusive, investidores.

Os concursos universitários

Provavelmente, ao passar o olho no mural de estágios de uma faculdade, você já deve ter reparado que, vez ou outra, são promovidos concursos que premiam novas iniciativas. Alguns desses concursos são destinados exclusivamente para a carreira acadêmica, como aqueles que premiam monografias ou pesquisas acadêmicas. No entanto, embora poucos saibam, também existe uma série de oportunidades para quem deseja empreender.

Novas ideias, melhores startups, melhor gestão. Enfim, são vários os critérios que podem ser usados nesses concursos, por isso, é importante sempre ficar atento e pesquisar para não perder essa que pode ser uma grande oportunidade — não só para se destacar como também para conseguir um capital extra para investir no seu negócio!

A busca pelas incubadoras

Você sabe o que é uma incubadora? Basicamente, essas organizações são criadas com o objetivo de difundir a cultura empreendedora, a inovação e o conhecimento. Alguns já conhecem as incubadoras vinculadas ao estado ou geridas pela iniciativa privada, mas são poucos os que procuram as àquelas vinculadas às instituições de ensino.

As incubadoras oferecem toda a base para que uma empresa possa amadurecer, por isso, seu foco é voltado totalmente para as startups. Elas auxiliam no desenvolvimento, no suporte técnico e gerencial e, inclusive, fornecem uma formação complementar para o empreendedor. Em alguns casos, inclusive, as essas incubadoras oferecem um aporte financeiro para o pequeno gestor.

Essa pode ser uma grande oportunidade para o estudante que, ainda na faculdade, já possui excelentes ideias para os negócios, mas ainda não tem a maturidade para conduzir e gerir uma empresa.

O suporte dos investidores anjo

Não são só as incubadoras que podem ajudar os universitários nas fases iniciais dos negócios. Hoje, é possível contar também com o suporte dos investidores anjo. Basicamente, estamos falando de um tipo de investidor que tem como foco fomentar as atividades das startups. Em outras palavras, eles não buscam apenas pequenas empresas, mas negócios criativos e inovadores que realmente podem atender alguma demanda real do mercado.

Hoje, existe uma série de instituições públicas e privadas que promovem o encontro entre os investidores anjo e o seu público: jovens empreendedores. É importante ficar atento a esse tipo de oportunidade, pois, muitas vezes, basta esse “empurrão” para uma ideia sair do papel e virar um negócio realmente lucrativo.

O nascimento do futuro gestor

Por fim, é importante lembrar que não são raros os casos em que o estudante tem contato com empreendedores de sucesso ainda na faculdade. Além dos professores que, dependendo do curso, atuam em sua própria empresa e podem passar suas experiências para os alunos, também são promovidas palestras, encontros, workshops, entre muitos outros eventos. Em outras palavras, o estudante tem a oportunidade de entrar em contato com o mundo dos negócios.

É claro que essa é uma fórmula perfeita não só para que novos empreendedores surjam mas também para que amadureçam suas ideias e consigam criar negócios que realmente possam prosperar em um mercado cada vez mais competitivo. É importante lembrar que, hoje, muitos grandes empresários começaram jovens, ainda na universidade, e conseguiram revolucionar a sua área de atuação. O que não faltam são exemplos!

Você já tem ideias para o seu primeiro negócio? Então, chegou a hora de se matricular na Una, o melhor centro universitário privado de Minas Gerais, e receber uma formação que vão ajudar no sucesso do seu empreendimento!

Deixar um comentário