Vida universitária

6 motivos para cursar matérias isoladas na área de artes

6-motivos-para-cursar-materias-isoladas-na-area-de-artes.jpeg
Escrito por Ânima Educação

Escolher o curso de uma graduação não é nada fácil: muitas vezes você adoraria trocar algumas matérias da sua grade curricular por outras interessantes que existem na grade de outros cursos, não é mesmo? Talvez não seja possível tirar as disciplinas previstas para o seu curso, mas uma boa opção, para quem tem vontade de se aventurar em aulas de outras áreas, são as matérias isoladas!

Por mais que nós estejamos acostumados com a separação das disciplinas desde que começamos os nossos estudos, ainda crianças, a verdade é que o aprendizado se dá de maneira integrada: ou seja, para sermos verdadeiros profissionais, o ideal é ter um pouco do conhecimento de cada área para complementar o nosso curso específico.

Nesse panorama, nada melhor para incrementar sua formação do que fazer matérias isoladas na área das artes. Com isso, você aprende sobre cultura e desenvolve um lado mais observador e sensível, aperfeiçoando suas habilidades sociais.

Ainda não se convenceu? A seguir, confira mais 6 motivos para as artes fazerem parte da sua grade curricular. Vamos lá!

1. Entendimento das relações humanas

Quando entramos em contato com a arte, isso inclui — além do conhecimento das técnicas específicas — estudos de linguagens variadas, cultura e história. Tudo isso é necessário para entender melhor a mente humana, fazendo com que as habilidades de relações e interações interpessoais sejam aperfeiçoadas.

Ter essas capacidades bem desenvolvidas é muito importante para qualquer indivíduo que procura viver de uma maneira mais leve e consciente, além, claro, de ser uma característica muito valorizada profissionalmente, em qualquer área de atuação.

2. Oportunidade de espaço para reflexões

Ao estudar cultura e história nas artes (como explicado acima), é possível ter uma visão mais ampla da diversidade dos indivíduos que compõem a sociedade, de modo que passamos a ter mais empatia, já que a arte nos possibilita experienciar o ponto de vista de terceiros.

Conhecer novos estilos e filosofias de vida nos faz abrir a mente e questionar que tipo de pessoa gostaríamos de ser. Nesse momento — e nas várias discussões que se darão ao longo das aulas — haverá espaço para reflexões acerca de tudo que você puder imaginar: sociedade, política, filosofia, religião, existencialismo, etc.

3. Desenvolvimento da capacidade crítica

Conhecendo o que está por trás da arte — as técnicas, as intenções, os processos criativos, entre outros — sua capacidade de avaliação crítica dos próximos filmes, livros, músicas, peças de teatro, exposições, etc., estará muito mais aflorada, assim, provavelmente, você procurará por obras mais sofisticadas, mais bem elaboradas e que propõem reflexões cada vez mais profundas.

Por outro lado, é possível também que você passe a apreciar obras que antes você não entendia a razão de ser ou que antes não despertavam nenhuma reação em você. O importante é que sua capacidade crítica se estenderá ao mundo das artes: uma vez estando mais apto a opinar sobre tudo em sua vida, você criará, com isso, uma identidade própria mais consciente.

4. Transformação pessoal e social

No momento em que as reflexões começarem a se tornar mais frequentes, você notará quanto do seu comportamento é fruto de um costume e não do que você realmente acredita que é o mais adequado diante de certas situações. Com isso, você dá continuidade à criação da identidade de si, não só no que diz respeito aos gostos e preferências, mas também nas suas atitudes.

Tornando-se mais consciente e preocupado com aspectos do próprio desenvolvimento enquanto indivíduo, é comum que consequentemente surja também um ímpeto de transformação social. Essa humanização é benéfica para sua vida pessoal e você provavelmente levará essa característica para a maneira como você atuará em seu trabalho.

5. Aumento de estímulos criativos

Apesar desse talvez não ser o seu objetivo, acontece de muitas pessoas sentirem vontade de se expressar artisticamente quando estão em constante contato com a arte e seus processos de criação. Se você for uma dessas pessoas, isso também será ótimo, pois criar — ou mesmo apenas apreciar — arte é uma maneira excelente de relaxar, de organizar pensamentos e sentimentos e de autoconhecimento!

Muitas aulas nessa área podem ter como objetivo principal a formação de novos artistas, no entanto, as habilidades criativas servem não só para quem pretende explorar a arte: elas são estimadas em todos os aspectos da vida!

Ao entrar em processo de criação, desenvolve-se imaginação, percepção, observação e raciocínio, entre outras capacidades, todos eles necessários para encontrar soluções de problemas, seja no ambiente de trabalho, seja no pessoal.

6. Mistura de aprendizado e lazer

A vida de estudante não é nada fácil e cada vez mais as crianças e jovens têm menos tempo para lazer e para aproveitar um pouco do ócio. Na universidade, isso não é diferente. Por mais que, nesse momento, estudamos coisas que teoricamente estão mais em harmonia com os nossos gostos e interesses, é uma rotina pesada da qual merecemos descanso.

As aulas de arte acabam sendo um escape que beneficia os dois lados: tanto o lado acadêmico — não só pelos ensinamentos, mas também pela carga horária que cumprimos — quanto o lado pessoal que clama por umas horas de descanso.

Claro que nem sempre você assistirá ao filme indicado na aula com a mesma cabeça de quem vai ao cinema ver o novo sucesso de Hollywood. Mas, ainda que exija um pouco mais de atenção e de percepção crítica, as aulas de arte serão de um enorme prazer e relaxamento em que todo o aprendizado se dará naturalmente — desde que você se dedique e vá às aulas, né?!

Com isso, vemos que o conhecimento na área de artes deveria ter seu início logo quando nascemos. É verdade que nos primeiros anos de vida, de fato, temos experiências mais artísticas, lúdicas e culturais, que infelizmente costumam se perder ao longo dos anos — principalmente porque muitas escolas negligenciam essa área em sua grade curricular.

Sendo assim, cursar matérias isoladas nessa área é uma maneira de compensar ou mesmo de aprimorar esses aspectos tão importantes para a vida de qualquer um, não é mesmo?

Gostou do post? Então não espere mais e siga-nos agora mesmo nas redes sociais para que você fique por dentro de mais conteúdo e informação desse tipo. Até a próxima!

Deixar um comentário