Vida universitária

6 dicas para estimular a sua criatividade

X_dicas_para_estimular_a_sua_criatividade.jpg.jpeg
Escrito por carlos.camara

Leonardo da Vinci, Steve Jobs, John Lennon… Se você pedir para alguém fazer uma lista das pessoas criativas de todos os tempos, são grandes as chances de que esses nomes apareçam. E não é para menos, afinal, não é todo dia que alguém pinta uma Mona Lisa, reinventa o mercado da informática ou cria uma série de músicas que grudam na cabeça.

Mas de onde vêm as ideias dessa galera tão genial? Existe algum segredo que eles guardam? Bom, existem alguns exercícios para estimular a criatividade — e, veja só, alguns deles já foram testados por esses grandes nomes.

Ficou curioso para saber quais são as técnicas? Então, continue lendo este post. A seguir, listamos algumas dicas para te ajudar a tirar as ideias da cachola:

Saia da sua zona de conforto

Já falamos sobre como ter uma ideia inovadora em nosso blog. No post, mostramos a importância de experimentar insights (percepções de que algo pode funcionar). Mas, afinal, como ter insights? Uma boa maneira de criá-los é sair da sua zona de conforto.

De forma simplificada, a zona de conforto é aquele ambiente que não te provoca, pois diz respeito a tudo o que você conhece e sabe muito bem como funciona. E, normalmente, não é daí que vêm as melhores ideias.

Quando você já sabe como algo funciona, aquilo não traz novas reflexões; portanto, é praticamente impossível que essa coisa te faça pensar sobre algo diferente. Agora, quanto mais você se afasta da sua zona de conforto, maiores são as suas chances de descobrir coisas novas.

E como fazer para sair dessa zona de conforto? Simples:

  • experimente comidas novas;

  • ouça músicas, assista a filmes e leia livros diferentes daqueles que você está acostumado a consumir;

  • ande por caminhos diferentes dos habituais;

  • busque entender por que algumas pessoas pensam diferente de você;

  • entre outras atitudes.

Use a luz (e a falta dela) a seu favor

Já percebeu que, às vezes, antes de dormir à noite, você tem algumas ideias criativas que na manhã do dia seguinte parecem ser mais loucas do que você imaginava? Pois existe um motivo para isso — e você pode usá-lo a seu favor!

De acordo com uma pesquisa produzida pela socióloga Anna Steidlea, da Universidade de Stuttgart, na Alemanha, quanto menor a incidência de luz no lugar onde você está, mais soltas ficam as suas ideias. E saber disso pode ser bastante útil para aqueles momentos em que você não consegue ter nenhum insight, concorda?

No entanto, como a sua mente fica meio que “fora de controle”, quando você começar a colocá-las no papel, a melhor saída é iluminar um pouco mais o ambiente, já que a luz ajuda a aprimorar o nosso processo de seleção do que pode ser, de fato, interessante.

Portanto, lembre-se: se a ideia não vier durante o dia, deite, desligue o celular e deixe o cérebro trabalhar. Quando você enfim tiver a ideia, anote-a para avaliá-la no dia seguinte.

Crie um projeto pessoal do zero

Montar uma banda, criar um blog ou fazer um canal de vídeos no YouTube. Muita gente sonha em fazer algo assim, mas acaba sempre deixando para outro dia (e, como sabemos, esse dia nunca chega).

Para estimular a sua criatividade, não deixe para depois o que você já podia ter feito na semana passada. Tente tirar aquela sua ideia do papel logo! Ao fazer, isso você aprende não apenas como fazer aquilo funcionar como também os macetes para manter o seu projeto funcionando por um bom tempo.

Use post-its

Pouca gente sabe dessa história, mas o post-it (aqueles papéis adesivos que muita gente usa para colocar algum aviso na porta da geladeira ou ao redor do monitor do computador) é uma daquelas ideias que nasceram sem querer e hoje fazem o maior sucesso.

No final da década de 1960, o norte-americano Spencer Silver procurava uma maneira de criar um tipo de adesivo que fosse ultraforte, mas acabou inventando, em vez disso, o post-it — que não cola muito bem, é verdade, mas tem força suficiente para fixar uma folha por um tempo em algum lugar e depois ser retirada sem dificuldade.

O fato é que o post-it é um excelente lugar para você anotar uma ideia que tenha surgido do nada e deixá-lo como lembrete em algum canto onde você costuma ficar. Assim, você não se esquece do insight e ainda vai pensando em uma maneira de botá-la em prática qualquer dia desses.

Faça algumas atividades sozinho

Você já tentou ir ao cinema sozinho? E viajar? Pois a maioria das pessoas acredita que fazer algumas dessas atividades sem a companhia de alguém pode ser a pior experiência do mundo. Algo que podemos te garantir: não é verdade.

Praticar algumas atividades sozinho te ajuda a aproveitar por completo aquela experiência (se não tem ninguém do seu lado para conversar, é mais provável que você preste mais atenção no filme, por exemplo). Sozinho, você também pode criar as suas próprias ideias e se autoavaliar — algo que é, inclusive, muito importante para a sua carreira.

Não tenha medo de errar

Segundo o criador do Facebook, Mark Zuckerberg, “o maior risco que alguém pode correr é o de não correr riscos”. E olha, ele está certíssimo com isso. Quando deixa o medo de falhar um pouco de lado, você não apenas coloca em teste alguma ideia como descobre se ela pode funcionar ou não.

Se ela não funcionar, você descobre o porquê e ainda ganha experiência para poder aprimorá-la. E, olha… nada melhor para estimular a criatividade do que aprender com os seus próprios erros.

Viu só quantas maneiras existem para você estimular a criatividade? Agora que você conhece essas dicas, que tal começar a colocá-las em prática no seu dia a dia? Com certeza isso vai trazer bons resultados para a sua vida.

Você curtiu este post? Ainda tem dúvidas sobre como estimular a criatividade? Então, aproveite o nosso espaço para comentário e conte para a gente qual é a sua opinião. Compartilhe também as suas questões!

Deixar um comentário