Vida universitária

10 livros que todo estudante de direito deveria ler

10-livros-que-todo-estudante-de-direito-deveria-ler.jpeg
Escrito por Ânima Educação

Se você acredita que o Vade Mecum é o único livro que um estudante de direito precisa ler para entender melhor sobre a profissão, está muito enganado: saiba que a literatura está repleta de obras que podem ajudá-lo — e muito! — com a carreira jurídica!

Ficou interessado? Então confira no post de hoje 10 livros que vão muito além daqueles cobrados na universidade e que vão fazer toda a diferença em sua carreira!

1. O primeiro ano: como se faz um advogado (Scott Turow)

Não tem nada melhor do que aprender com quem tem experiência no assunto, não é mesmo? Portanto, a nossa primeira dica é o livro O primeiro ano: como se faz um advogado!

Nesta obra, o autor compartilha a sua experiência na faculdade de direito de Harvard — uma das mais famosas e conceituadas do mundo. Ele contempla desde a preparação do aluno ao longo do curso até as angústias e questionamentos que perpassam o estudante de direito.

2. O sol é para todos (Harper Lee)

Esse clássico da literatura é leitura obrigatória para qualquer pessoa e, de preferência, para quem pretende se tornar um advogado.

A história se passa em 1930, no Sul nos Estados Unidos, durante um período em que as conjunturas política, econômica e social estavam fervilhando devido aos reflexos da guerra civil.

A partir do ponto de vista de uma criança — o que não torna a história infantil, diga-se de passagem —, você vai acompanhar os desafios éticos e morais que acompanham o corajoso pai da protagonista, que, como advogado, decidiu defender um negro acusado de ter estuprado uma mulher branca.

3. Um pilar de ferro (Taylor Caldwell)

Em Um pilar de ferro, você vai conhecer melhor a vida de Marco Túlio Cícero, famoso advogado e orador na Roma Antiga. De forma romanceada e muito interessante, a obra relata como eram os processos jurídicos e políticos durante a época, além de mostrar a rotina de Cícero em um escritório de advocacia renomado e como ele lutou bravamente pela democracia.

Será que eles eram tão diferentes da maneira como acontecem hoje? Leia e perceba que os problemas éticos já existiam há muito tempo.

4. O Auto da Compadecida (Ariano Suassuna)

Já imaginou um julgamento em que Jesus é o juiz, o Diabo o promotor e Nossa Senhora a advogada de defesa? Pois é o que você vai conferir nessa inusitada situação que o personagem Chicó está passando.

Em formato de peça, a obra do brasileiro Ariano Suassuna é mais do que recomendada para um estudante de direito — além de ser deliciosa de ser lida, certamente vai surpreendê-lo com o final.

5. 1984 (George Orwell)

O que você faria se o Big Brother o vigiasse 24 horas por dia? Não se engane: não estamos falando do programa de televisão, e sim do livro 1984.

Nele, pensar e se relacionar com outras pessoas é proibido, e só são permitidas as ordens e vontades do Grande Irmão, líder de um partido em que o lema é “Guerra é paz; liberdade é escravidão; ignorância é força”.

6. A arte de fazer acontecer (David Allen)

Pode ter certeza de que não vão faltar teoria e leis para você estudar ao longo da faculdade de direito. Dedicação, esforço e organização, portanto, vão se tornar palavras-chave em sua vida.

E é por conta disso que indicamos esse livro para ajudá-lo nessa empreitada. Apesar de não ser especificamente sobre direito, ele divide algumas dicas úteis e práticas sobre organização pessoal e o que deve ser feito para realizar demandas e tarefas da melhor maneira possível.

7. O processo (Franz Kafka)

Uma pessoa é presa e deve passar por um longo e árduo processo. Até esse ponto tudo bem, certo? Mas o que acontece quando ela não sabe o que fez para merecer passar por isso?

O processo é uma obra-prima mundial, recomendadíssima para um estudante de direito que tenha o interesse em seguir a área criminal. Ela, sem dúvida, proporcionará insights e questionamentos valiosos sobre justiça e o direito de defesa.

8. A verdade sobre o caso de Harry Quebert (Joël Dicker)

Uma jovem de 15 anos se relaciona com um famoso escritor de 30. Muitos anos depois, o corpo dela é encontrado no quintal da casa dele, ao lado da sua principal obra. Mesmo assim, ele jura inocência.

Parece a trama perfeita, não é mesmo? O que a sua intuição como futuro advogado diz sobre esse caso? Seria ele realmente inocente ou tramou isso tudo friamente? Leia o livro e entenda a importância de saber questionar atos e situações!

9. Como fazer amigos e influenciar pessoas (Dale Carnegie)

Um bom advogado deve dominar todas as técnicas de oratória, sendo capaz de influenciar e persuadir as pessoas com o seu discurso. Além disso, você vai ter que saber melhor do que ninguém a se relacionar com o outro, adquirindo contatos valiosos para a sua carreira.

Portanto, nossa indicação visa auxiliá-lo no desenvolvimento de técnicas comunicativas, tanto para a vida profissional como pessoal. As dicas dadas por Dale Carnegie parecem nunca sair de moda, mantendo-se relevantes com o passar dos anos.

10. Crime e Castigo (Fiódor Dostoiévski)

Um crime é cometido nas ruas de São Petersburgo. O autor vive condenado pela culpa ao mesmo tempo em que teme o castigo a que pode ser submetido. Seria o seu ato justificável e ele apenas um resultado do meio em que vive?

Essa obra russa é surpreendente e vai muito além de narrar o remorso e a busca pela redenção do personagem. Ela é um prato cheio para um estudante de direito que quer compreender melhor a área legal.

Com dicas para todos os gostos, como você pôde perceber, muitas são as obras que podem contribuir de maneira substancial para enriquecer a sua trajetória para se tornar um advogado de sucesso! Cada um desses livros proporcionará conhecimentos e experiências únicas, de modo a engrandecer a sua capacidade de atuação como advogado!

Gostou dessas dicas e quer ficar por dentro de mais dicas e novidades? Então curta a nossa página no Facebook!

Deixar um comentário