Empreendedorismo

10 dicas valiosas para garantir o sucesso de uma empresa familiar

10-dicas-valiosas-para-garantir-o-sucesso-de-uma-empresa-familiar.jpeg
Escrito por Ânima Educação

Em uma empresa familiar, as relações profissionais devem ser bem delineadas e estar claras para que todos os colaboradores, independentemente de laços sanguíneos, saibam quais são os seus papéis e como agir em suas funções. Isso porque não é exceção que problemas pessoais sejam levados para o ambiente de trabalho, que privilégios sejam concedidos e que falte uma postura profissional na execução de atividades inerentes aos cargos em uma organização com tal característica.

E, como esses comportamentos somente prejudicam os negócios (e as próprias relações familiares), eles devem ser evitados e cortados em qualquer sinal inicial de surgimento. Para evitá-los e garantir uma administração eficiente, leia as 10 dicas que separamos abaixo e conheça boas práticas de uma gestão familiar de sucesso:

Estimule o profissionalismo

Um dos grandes erros das empresas familiares está na negligência das relações profissionais. Pelo fato de os trabalhadores e administradores terem uma proximidade pessoal, muitos deles deixam o compromisso de lado e acabam tendo comportamentos amadores. Esse tipo de situação somente prejudica os negócios e deve ser eliminada. Agir de maneira profissional é fundamental para o sucesso do empreendimento.

Tenha profissionais qualificados

Se antigamente uma empresa familiar tinha destaque no mercado simplesmente pelo olhar apurado de seu fundador, hoje não basta ter apenas essa habilidade! Os sucessores precisam estudar para conseguir administrar a empresa com seriedade e com técnicas adequadas.

Portanto, é fundamental que os profissionais tenham graduação, pós-graduação e demais cursos de capacitação e de reciclagem para que a administração do empreendimento seja feita de maneira profissional e condizente com as necessidades do mercado.

Diversifique as formações profissionais

Comumente, mais de um membro da família tem um papel profissional em uma empresa familiar. Sendo assim, é importante que cada um deles busque uma formação diferente e complementar à administração do negócio.

Alguns dos cursos que podem agregar bastante valor no desempenho das funções gerenciais em uma organização são os de Contabilidade, Administração de Empresas, Comunicação Social, Marketing, Direito, entre outros.

Saiba separar os laços familiares dos laços pessoais

Existem vantagens e desvantagens muito claras quando pessoas com proximidade pessoal trabalham no mesmo lugar. Para que não haja confusão no desempenho dos papéis e que esse tipo de relacionamento não prejudique os negócios, é importante que todos os envolvidos entendam a importância de separar bem aquilo que é profissional do que é pessoal.

A boa relação fora do ambiente de trabalho pode muito bem ser usada para tornar mais fácil o desempenho das atividades profissionais, mas os comportamentos e problemas vivenciados dentro de uma empresa não devem ser levados para fora dela, assim como as situações similares vividas fora do ambiente de negócios jamais deverá ser reforçada dentro da organização.

Tenha cuidado com os tratamentos

Em uma empresa familiar, irmãos, por exemplo, podem ter cargos distintos. Um pode ser o diretor da organização enquanto o outro cumpre o papel de gerente de vendas. Diante de um cenário como esse, é importante que todos se respeitem e se tratem conforme a hierarquia e a cultura da empresa.

Favoritismos também devem ser abolidos para não estimular uma competição interna maléfica ao exercício profissional.

Separe as finanças pessoais das organizacionais

Essa dica vale para todo tipo de empreendimento, mas em relação ao familiar ela deve ser ressaltada. Contas da empresa são diferentes de contas feitas para sanar gastos pessoais e, em hipótese alguma, devem ser misturadas.

É importante que todos os sócios que tenham uma função administrativa retirem seus pró-labores e que os demais membros familiares que atuem na empresa tenham salários pagos conforme a legislação trabalhista. Isso evita problemas judiciais e a confusão sobre os gastos que são da empresa e sobre os que são pessoais.

Desenvolva um plano de cargos e de salários

Para que todos os profissionais, sejam eles familiares ou não, sintam-se motivados a exercer cada dia melhor suas funções em busca do reconhecimento profissional, é importante que as funções e remunerações corretas sejam destinadas a quem tem qualificação profissional e competências para exercê-las.

Para que as regras estejam claras, formalize um plano de cargos e de salários e permita que todos tenham chances iguais de desenvolver suas carreiras.

Defina a cultura da organização

Quais são os valores que norteiam os trabalhos da empresa? Qual o comportamento esperado dos colaboradores diante de uma determinada situação? Responder a essas perguntas e fazer com que todos estejam alinhados às respostas delas é fundamental para o sucesso de uma empresa familiar.

E caso haja algum membro que não se adéque à cultura organizacional, não permita que ele faça parte do negócio. Por mais complexo que isso possa parecer em um primeiro momento, ainda assim será menos caótico do que ter um profissional (familiar ou não) que não se encaixe a forma de trabalho da empresa.

Planeje todas as ações

Como as empresas familiares têm tendência de serem formadas rapidamente e de não terem um plano de negócios como norteador de suas metas, a lucratividade fica comprometida, assim como a perenidade do empreendimento no mercado.

Para reduzir a ocorrência de riscos, potencializar a assertividade das ações e ter um empreendimento mais lucrativo, é fundamental que um planejamento seja desenvolvido com metas de curto, médio e longo prazo.

Faça uma sucessão progressiva

Antes de chegar a hora de passar um cargo superior a um outro membro familiar, é importante que os gestores realizem a passagem da função de maneira progressiva, isto é, de forma a transferir as responsabilidades com calma, em um passo a passo.

Isso evita a desconfiança do mercado e a insatisfação dos demais públicos que compõem a organização. Além desse cuidado, é importante também que o novo responsável pelo cargo tenha capacidade técnica para assumir o comando e que já tenha provado isso em funções de menores responsabilidades.

Não há mistério na administração de uma empresa familiar nem há problema no fato de uma organização ter essa característica. O que não pode ser deixado de lado é a profissionalização da administração e o cumprimento da legislação de trabalho.

E, com as dicas que foram apresentadas, garantir o sucesso administrativo da empresa familiar será muito mais fácil! Portanto, coloque tudo o que aprendeu em prática e conte para a gente, por meio da caixa de comentários, o que achou das nossas dicas!

Deixar um comentário